Manual de irrigação e Drenagem em PDF

Este manual foi desenvolvido pela universidade rural do Rio de Janeiro, em setembro de 2009 sendo uma ferramenta de grande auxilio para profissionais e estudantes do assunto.

Acesse um banco de informações sobre as principais culturas e os seus metodos de cultivo

Esté Material foi desenvolvido pelo Instituto de ensito tecnólogico do Ceará - CENTEC, e tem por finalidade auxiliar a pequenos e médios produtores com o desenvolvimento rural sustentável.

Manual de Adubação e Calagem para o estado do ceará em PDF

Este manual foi desenvolvido pela Universidade Federal do Estado do Ceará, para auxiliar na interpretação de analises de solo e recomendação de fertilizantes e corretivos.

Calculo de Áreas com uso do Google Earth

Aprenda como fazer medições de áreas atraves de imagens de satelite, de maneira simples e prática.

Preparo e Aplicação de defensivos alternativos

Aprenda como preparar e realizar aplicação de produtos alternativos, garantindo a sanidade das plantas e uma agricultura mais sustentavel.

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Orientações para interpretação da qualidade para água irrigação



Resultado de imagem para water
Traduzido por Leôncio - MANUAL FAO - 29
Problema potencial de irrigaçãoUnidadeGrau de Restrição de uso
baixomoderadoalto
Salinidade(afeta a disponibilidade de água para cultura)2
CEadS/m< 0.70.7 – 3.0> 3.0
(or)
TDSmg/l< 450450 – 2000> 2000
Infiltratição(afeta a taxa de infiltação de água no solo. Avaliada usando  a CEa e RAS juntas)3
RAS = 0 – 3e CEa=> 0.70.7 – 0.2< 0.2
= 3 – 6=> 1.21.2 – 0.3< 0.3
= 6 – 12=> 1.91.9 – 0.5< 0.5
= 12 – 20=> 2.92.9 – 1.3< 1.3
= 20 – 40=> 5.05.0 – 2.9< 2.9
Toxidade especifica por íons (afeta culturas sensíveis)
Sódio (Na)4
Irrigação superficialRAS< 33 – 9> 9
Irrigação por aspersãome/l< 3> 3
Cloro (Cl)4
Irrigação superficialme/l< 44 – 10> 10
Irrigação por aspersãome/l< 3> 3
Boro (B)5mg/l< 0.70.7 – 3.0> 3.0
Vestígios elementos 
Efeitos diversos(afeta a susceptibilidade das culturas)
Nitrogênio (NO3 - N)6mg/l< 55 – 30> 30
Bicarbonato (HCO3)
(aspersores áereos apenas)me/l< 1.51.5 – 8.5> 8.5
pHTaxa normal 6.5 – 8.4

quarta-feira, 27 de abril de 2016

DINAMIZAÇÃO E APLICAÇÃO DE PREPARADOS 500 E 501.


    O preparados biodinâmicos são preparados que tem for finalidade vivificar e contribuir para conservação do solo e ambiente, incrementando a produtividade na lavoura de forma sustentável utilizando para isto conhecimentos científicos e antroposofia aliada a espiritualidade.  Tendo sido fundamentado em 1924 por Rudolf Steiner,  durante um curso agrícola e sendo comprovada cientificamente e amplamente utilizada em todo mundo nos dias atuais.

Dinamização 500 - (Chifre - Esterco )

     Para dinamização deste preparado utiliza-se 60 a 250 gramas diluído em 60 a 100 litros de água, para um hectare. O preparado chifre esterco deve ser aplicado no momento do preparo do solo, na semeadura, no transplante, ou seja no momento que se desejar da um impulso no sistema radicular. Após a dinamização este deve ser aplicado em grossas  gotas d'água  direcionadas ao solo ao entardecer (17h ). Deve-se atentar a utilizar a água para os preparados proveniente da chuva ou de poço, jamais usar água tratada. 
                                                               
                                                   Dinamização 501 - (Chifre - Sílica)

     Utiliza-se de 1 a 4 gramas do 501, diluído em 60 a 100 litros de água, para um hectare , devendo ser aplicado pela manhã quando ainda há presença de orvalho (6h), sua aplicação deve ser direcionado ao alto e aplicado como uma névoa fina que que cairá sobre as folhagens, não recomenda-se aplicar na floração, caso esteja muito seco após aplicação um ou dois horas deve-se realizar uma irrigação, tendo atuação no fortalecimento das folhas, contra insetos, fungos,  como também para maturação dos frutos mais neste caso realizar aplicação na parte da tarde. 


                                                                          Dinamização
    E um movimento muito especial e de grande importância para o sucesso da ação dos preparados, deve se ter muita consciência neste processo, as forças dos preparados são transmitidas a água por meio de agitação continua, a dinamização pode ser feita preferencialmente em barricas de madeira. Deve-se iniciar mexendo a água para um lado , com velocidade mais lenta na periferia e aumentando a velocidade para o centro  até se formar um vórtex. Quando este vórtex este formado e você estiver quase vendo o fundo do recipiente , inverte-se o movimento para o sentido contrario seguindo as mesmas instruções. Desta maneira promove-se a polaridade associação e dissociação. Este movimento deve ser repetido  por uma hora e o  preparado dinamizado deve-se aplicado em até 3 horas. 


     Para pequenas áreas você pode utilizar recipientes menores como este ilustrado na figura abaixo



Áreas maiores você pode utilizar de uma estrutura simples como essa para facilitar na dinamização, a medida que você precisar dinamizar maiores quantidades você pode elaborar estruturas que permitam isso, porém deve-se ter atenção no processo de formação do vórtex. 


quarta-feira, 6 de abril de 2016

PREPARADOS BIODINÂMICOS

PREPARADOS BIODINÂMICOS
         Os preparados biodinâmicos foram desenvolvidos por Rudolf Steiner, com base na Antroposofia, antes e durante o Curso Agrícola em 1924. Steiner afirma que “adubar consiste em vivificar a Terra” e com base nesta afirmação traz os preparados como sendo mediadores entre a Terra e o Cosmo, ajudando as plantas na sua tarefa de serem órgãos de percepção da Terra.

         Estes podem ser divididos em dois grupos; os que são pulverizados no solo e nas plantas, e os que são inoculados em composto ou outras formas de adubos orgânicos como biofertilizantes e chorumes. Os preparados tem uma numeração que vai de 500 a 508 que surgiu primeiramente como um código e nos dias de hoje facilita a comunicação internacional, entretanto é melhor utilizar o nome próprio de cada um quando nos referirmos a eles.

         Os preparados podem ser considerados como remédios homeopáticos no que diz respeito às substâncias naturais utilizadas, aos processos de dinamização e a atuação através de forças e não de substâncias e por serem utilizados em quantidades mínimas, entretanto eles não se prendem a teoria ou a prática da homeopatia médica. Eles são elaborados a partir de plantas medicinais, esterco e silício (quartzo), que são envoltos em órgãos animais, enterrados no solo e submetidos às influências da Terra e de seus ritmos anuais.

PREAPARADO CHIFRE – ESTERCO (500)

         O preparado chifre-esterco é destinado ao solo e a todos os processos formativos de desenvolvimento radicular, assim como favorece a interação das raízes com o solo e todos os organismos vivos presentes e atuantes. Este preparado tem uma atuação vertical, que permitirá o estabelecimento das raízes e posteriormente o desenvolvimento “para o alto” das plantas; ele traz uma poderosa força de eterecidade  e astralidade para o solo permitindo a formação correta das plantas. Utiliza-se de 60 a 250 gramas deste preparado, diluído em 60 a 100 litros de água, para um hectare.  O preparado Chifre-esterco deve ser aplicado no momento do preparo do solo, na semeadura ou no transplante, ou seja, no momento em que se deseja dar um impulso ao desenvolvimento radicular. Depois da dinamização este deve ser aplicado em gotas grossas direcionado ao solo ao entardecer. É importante ressaltar que a água utilizada para a dinamização dos preparados seja proveniente de chuva ou de poço, não se utiliza água tratada.


PREAPARADO CHIFRE – SÍLICA (501)

         A aplicação é direcionada à planta. Atua diretamente nas funções fotossintéticas da planta favorecendo os processos de luz e calor. Este é o “preparado do luz” que traz forças da periferia cósmica intensificando a atuação da luz solar. Este preparado é essencial  para a estruturação interna das plantas e seu desenvolvimento assim como para a qualidade nutritiva das plantas e para a resistência a doença. Não se recomenda utilizar no estágio inicial de desenvolvimento da planta, até que as raízes estejam bem estabelecidas. A aconselha-se utilizá-lo principalmente na prefloração e frutificação.
         Utiliza-se de 1 a 4 gramas do 501, diluído em 60 a 100 litros de água, para um hectare e dinamizado  por uma  hora e aplicado pela manhã  quando ainda há presença de orvalho. O preparado chifre-sílica deve ser direcionado para o alto e pulverizado como uma névoa bem fina para que recaía sobre as folhagens. Não deve ser direcionado para o alto e pulverizado como uma névoa bem fina para que recaía sobre as folhagens. Não é recomendado aplicar sobre as flores, pois essas poderiam dessecar. Por aumentar a transpiração, um aporte de água deve ser considerado um ou dois dias após a sua aplicação se o clima estiver muito seco. Recomenda-se a aplicação rítimica para o fortalecimento das folhas contra fungos e insetos, três dias seguidos na mesma hora, com repetição de duas a três semanas. Para Maturação de frutos fazer a aplicação na parte da tarde.

PREAPARADO DE COMPOSTO (502-507)

         Os seis preparados elaborados a partir das plantas medicinais milfolhas (502), Camomila (503), Urtiga (504), Casca de carvalho (505), Dente de leão (506) e Valeriana (507), servem como suplemento ao composto, esterco, chorume e biofertilizante; conduzindo e organizando os processos de fermentação e decomposição. Por meio do composto preparado, eles colocam as plantas em uma condição na qual  as forças do cosmo sejam mais atuantes.

         Quantidades: para cada 25m³ ou 15 toneladas de composto são utilizados 1 a 3 gramas de cada preparado (502 a 506) e 1 a 2 ml do 507. No caso de adubo líquido, recomenda-se 1 kit para até 20m³. para aplicação deve se preparar o monte de composto furando-se  cinco buracos com uma haste de madeira, até a metade do montante recém formado. Esses furos devem estar distanciados no mínimo 50 cm e não mais do que 2, 5 metros. Recomenda-se envolver cada um dos preparados sólidos em uma bolinha de composto maduro ou argila (ou terra) e introduzi-la no seu respectivo buraco, para que cada preparado fique no ponto determinado. Depois, fecha-se bem os buracos para haver contanto entre o preparado e o material da pilha. A valeriana deve ser dinamizada na proporção de 1 a 2 ml de extrato diluído em 10 litros de água morna por 15 a 20 minutos. Deixar descansar um pouco (cerca de 2 minutos) e então espalhar-se sobre a pilha com ajuda de um regador ou vassourinha, formando uma capa de proteção. Após aplicação da valeriana, cobri bem toda a pilha com uma farta camada de palha.







         No caso de aplicações em chorumes ou biofertilizantes, inserir as bolinhas com preparados dentro do tambor de fermentação da mesma maneira que a figura 1. Outra alternativa é fazer uma cruz com duas ripas leves de madeira e pendurar em cada ponta um saquinho de algodão cru com os preparados em seu interior; aí se coloca a cruz de ripas boiando sobre o biofertilizante / chorume. O preparado de urtiga (504) fica preso na inserção das ripas e a valeriana é dinamizada e pulverizada sobre o líquido.

FLADEN

         E um condutor/orientador nos processos de decomposição. Recomenda-se utilizar em matéria vegetal roçada em recuperação de pastagens, após a adubação verde ou sobre qualquer material a ser decomposto no campo de cultivo, enriquecendo  a matéria húmica. Utiliza-se de 60 a 250 gramas de Fladen diluindo-se em 60 a 100 litros de água para um hectare. Faz-se a dinamização em um barril por 20 minutos e, pulveriza-se na área desejada em gotas mais ou menos grandes, ao entardecer.


DINAMIZAÇÃO

         É um movimento muito especial e de grande importância para a propriedade e para o sucesso da ação dos preparados, portanto deve ser feito conscientemente; neste processo, as forças contidas nos preparados são transmitidas a água por meio de agitação continua. A dinamização deve ser feita preferencialmente em barricas de madeira, mas pode também ser feita em cerâmica ou aço inox. Deve-se iniciar mexendo a água com preparado para um lado, na periferia primeiramente e depois até o centro  para se formar um vórtex. Quando este vórtex estiver formado e  quase se pode ver o fundo da barrica, inverte-se o movimento  provocando o caos e restabelecendo a ordem novamente com o redemoinho para o novo lado. Desta maneira promove-se a polaridade associação e dissociação. Este movimento deve ser repetido por uma hora e o preparado dinamizado deve ser aplicado em até 3 horas.

PREPARADO
ATIVIDADES



Chifre-esterco (500)
Pastagem: Após o pastoreio
Culturas anuais: no preparo de solo, semeadura, no crescimento vegetativo.
Frutiferas: Depois da poda, brotação, crescimento foliar.
Adubação verde: Na terra no plantio e depois de roçar jnto com Fladen.
Horta: preparo do solo, semeadura e crescimento vegetativo.




Chifre-Sílica (501)
Pastagem: em pleno estágio vegetativo (15 a 30 dias após pastoreio).
Culturas anauais: antes da floração, durante a formação de vagens, frutos, grãos.
Estimula a formação de grãos
Adubação verde: antes da floração e durante a formação da semente.
Horta: antes da floração, da maturação, para formação de folhosas.

Valeriana



Para proteger as plantas em caso de geadas.
Para formação de óleos nos frutos, nas sementes e em leguminosas


Chá de cavalinha


Culturas anuais e horta: no combate a fungos em plantas e frutos, eventualmente com chifre-sílica.
Preparados de composto (502 a 507)
Durante todo o ano aplicar em pilhas de composto, fertilizantes líquidos, montes de esterco e sobre toda substância orgânica. Repetir a aplicação toava vez que se manusear o material orgânico (revirar o composto).
Fladen
Usar sempre que se for levar / deixar matéria orgânica no solo como auxliar de decomposição, levando o efeito dos preparados para o composto para a terra, no esterco, no biofertilizante ou ao fazer o composto.


FONTE: INSTITUTO NACIONAL DE BIODINÂMICA

quinta-feira, 10 de março de 2016

Arroz Principais doenças


SEGUE ABAIXO UM LINK PARA DOWNLOAD COM MATERIAL DESCRITIVO SOBRE AS PRINCIPAIS DOENÇAS NA CULTURA DO ARROZ.






DOWNLOAD
AUTOR: DESCONHECIDO

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Manual de Drenagem agrícola - Conceitos e Dimensionamento de sistemas de Drenagem


   A drenagem agrícola e uma técnica que visa estabelecer o controle dos Input e Ouput de água no solo, promovendo um equilíbrio adequado para o o desenvolvimento das culturas. A Drenagem promover uma series de beneficios dentre esses podemos citar, aeração, lixiviação de sais, melhor desenvolvimento radicular, trafico de maquinas, diminuição de efermidades, melhor desenvolvimento vegetal, menor perda de nitrogênio, controle da salinidade entre outros.

Resultado de imagem para sistemas de drenagem

PARA MAIS INFORMAÇÕES ENTRE EM CONTATO OU BAIXE O ARQUIVO.




Fonte: Universidade federal rural do rio de Janeiro - Jorge Luiz Pimenta Melo

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Manual de irrigação localizada da NETAFIM

A Netafim empresa pioneira no ramo da irrigação disponibiliza para acesso livre na internet um manual sobre irrigação localizada que permite, o esclarecimentos de alguns pontos até então poucos discutidos, contribuindo para difusão tecnológica e o aprimoramento das técnicas de irrigação.  Para acesso ao material click aqui.